A oferta e demanda de divisas no mercado de capitais

No ano 1776 Adam Smith publicou o livro “A Riqueza das Nações”. Nele se sintetizam as idéias principais do pensamento liberal. Segundo Smith, o funcionamento do mercado se dá através da mão invisível. A mão invisível permite que a economia ganhe em eficiência, é dizer, que a gente logre satisfazer suas necessidades da forma mais barata possível sem esbanjar nem deixar de usar os recursos disponíveis. Adam Smith sentou os fundamentos das regras do mercado de capitais regulado pela oferta e a demanda de divisas.

Mercado Forex é um exemplo dele, já que neste lugar as cotizações das moedas se dão em base à oferta e demanda de divisas. A origem da oferta e demanda de divisas no mercado de capitais se gera através de vários fatores. Por exemplo, a oferta de divisas se origina das transações ativas da balança de pagos, tais como exportação de bens e serviços, ingressos sobre investimentos do país no estrangeiro. A origem da demanda se origina nas transações passivas ou débitos da balança: importação de bens e serviços, pagos por rendimentos da inversão estrangeira no país, danações e remessas enviadas por residentes e exportação de capital não monetária; o componente mais estável da demanda é o referido à importação de bens e serviços.

O tipo de câmbio de uma moeda não é nem mais nem menos que o resultado dum equilíbrio entre a oferta e a demanda desta moeda. Os fluxos de divisas internacionais são quem determinam à magnitude das curvas. A oferta de uma divisa dependerá das exportações dos bens e serviços do país e a demanda está em mãos da importação de bens e serviços, das transferências feitas a outros países e das saídas de capital por diferentes motivos.

One Response to A oferta e demanda de divisas no mercado de capitais

  1. Sal disse:

    Muito 10 esse site.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*