Começando de maneira certa no mercado Forex

Segundo pesquisa, quase dois terços dos brasileiros não conhecem qualquer tipo de aplicação financeira e, para muitos, a principal modalidade de investimento é a poupança. Se você acompanha o nosso blog, certamente já tem uma visão diferenciada, e nomes como CDB, Debêntures, COE e fundos de investimento devem estar na ponta da língua. Mas o que dizer do Mercado Forex?

Até para quem já está acostumado, essa é uma modalidade pouco conhecida, mas que tem ganhado visibilidade com o atual cenário de queda de juros, onde os investimentos de renda fixa têm se tornado menos atrativos, não só no Brasil, mas também em outros países emergentes.

O sistema consegue atrair milhares de interessados pelas possibilidades de ganhos com um investimento modesto. Porém, como qualquer outro investimento, o Forex tem os seus riscos e pode apresentar várias armadilhas.

Quer entender o que é Forex e como ele funciona? Continue a leitura e descubra, ainda, 5 dicas práticas para começar a operar neste mercado da maneira correta.

Entendimento do Mercado Forex

Forex é a abreviação de Foreign Exchange Market, o que traduzindo seria algo semelhante a “Mercado de Moeda Estrangeira”. Resumidamente é disso que se trata: um ambiente onde ocorre negociações de moedas.

Basicamente o Forex funciona com a compra de uma moeda e a venda de outra, simultaneamente. Você, obrigatoriamente, precisa negociar moedas em pares, onde o valor de uma tem que cair ou subir em relação a outra.

Apesar de ser algo novo para os brasileiros, o Mercado Forex foi criado em 1971 e o seu sistema funciona 24 horas por dia, de domingo à sexta-feira.

O segredo da possibilidade de altos ganhos em um tempo curto está na volatilidade do mercado: uma das moedas escolhidas pode valorizar bastante em um curto espaço de tempo, fazendo com que o investidor tenha, muitas vezes, ganhos superiores a 100%.

Todavia, da mesma forma que é possível ganhar dinheiro rapidamente, é possível perder. A volatilidade serve para os dois lados. O ideal é começar com investimentos pequenos para testar e entender o mercado e, se o seu perfil de risco se adequar, aumentar de forma gradativa.

Riscos do Mercado Forex

Uma das principais dúvidas desse mercado é sobre a legalidade, porque a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) — órgão regulador do mercado brasileiro — não tem nenhuma normatização sobre o esse mercado.

Mas isso significa que ele é proibido? De forma alguma!

A CVM é clara ao considerar que qualquer brasileiro pode investir no exterior, seja comprando casas, imóveis ou investimentos financeiros, incluindo o Forex.

No entanto, é importante salientar que, para esse tipo investimento, é necessário uma corretora internacional, visto que o mercado ainda não é regulado aqui.

Vale lembrar também que precisará declarar os devidos os impostos na hora de repatriar o dinheiro.

Dicas para começar no mercado Forex

Agora que você já sabe o que é o Mercado Forex e como ele funciona, veja 5 dicas essenciais a serem consideradas antes de dar o primeiro passo.

Não use a reserva de emergência

Ao analisar as possibilidades de ganho, muitos investidores querem pegar todo o seu dinheiro e lançar nesse mercado. No entanto, não esqueça que é preciso manter uma reserva de emergência, e que operar no mercado Forex tem seus riscos.

Não existe uma regra exata, mas geralmente recomenda-se manter o valor de 6 meses a 1 ano de salário aplicado em alguma operação de liquidez diária, como Tesouro Selic. Esse investimento dará tranquilidade e evitará que emoções prejudiquem as suas decisões.

Entenda o mercado

Muitos iniciantes acham que entender o mercado é apenas conhecer as formas de ganho e alguma estratégia; Por isso, colocam-se em situações difíceis e acabam perdendo muito dinheiro.

Para evitar esse erro, o primeiro passo é analisar se realmente a forma de investimento do Mercado Forex encaixa-se no seu perfil. Afinal, não é porque muitas pessoas obtêm ganhos nesse sistema, que você conseguirá ter a mesma desenvoltura — e isso não é questão de capacidade ou falta dela, mas apenas uma maior ou menor adaptabilidade a um perfil.

Então, para começar a entender o mercado, é preciso:

  • conhecer a história (criação, funcionamento, maiores ganhadores, etc.)
  • tipos de ganhos;
  • o que influencia diretamente nesse mercado;
  • formas de perda;
  • valores mínimos e máximos de investimentos;
  • tempo mínimo e máximo para resgatar o investimento.

Trabalhe com corretoras de confiança e que ofereçam suporte

Já foi dito anteriormente que corretoras nacionais não são permitidas a realizar esses tipos de transação. Assim, como você terá que trabalhar com corretoras estrangeiras, será preciso um minucioso trabalho de pesquisa e triagem para não errar na hora de decidir sobre a parceira de mercado.

Então, você deve escolher a corretora que ofereça melhores condições para o investimento e que dê todo suporte necessário para iniciantes. Fique atento aos seguintes pontos antes de tomar a decisão:

  • se a corretora é regularizada e pode realizar transações nos EUA, Europa e Austrália;
  • se a corretora cobra baixas comissões e taxas para não tornar os custos tão elevados;
  • se a corretora oferece serviços de suporte em tempo integral.

Aprenda a mexer no programa de negociação

Por mais que você seja autodidata, invista em cursos com especialistas sobre o mercado e aprenda a mexer de forma confiável no programa de negociação. Além disso, mantenha-se informado por meio de e-books, newsletters de fontes relevantes, canais de vídeo, etc.

Sendo assim, você terá que aprender sobre:

  • sinais: são as ferramentas que realizam análises e emitem sinais por meio de dados para abrir uma nova operação de negociação;
  • robots: um software que é colocado na plataforma online da corretora e trabalha realizando os cálculos necessários para descobrir operações com potenciais de ganho para o seu dinheiro render mais;
  • social trading: trabalha com estudos sobre operações de investidores experientes e com confirmação de dados.

Defina uma estratégia para o seu investimento

Por fim, para começar a investir sem correr grandes riscos, será necessário desenvolver uma estratégia sólida e funcional. Esta deverá ser analisada e construída a partir dos conhecimentos extraídos das pesquisas e estudos (tanto individuais quanto em cursos).

Porém, independentemente do planejamento, é importante seguir a principal regra dos investidores de sucesso: “não colocar todos os ovos em uma única cesta”.

Tendo isso em mente, você ficará mais tranquilo para criar planos e realizar as transações com mais inteligência e perspicácia.

O Mercado Forex é um ambiente de negociações, especulações e operações e, como tal, existem variadas possibilidades de ganhos e perdas. O mais importante é entender o seu funcionamento antes de iniciar qualquer transação. Por isso, pesquise, siga as dicas apresentadas e conte com mais uma  modalidade para diversificar o seu investimento.

Ainda ficou alguma dúvida sobre o assunto? Deixe a seguir o seu comentário!

Fonte: Blog André Bona

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*